terça-feira, 2 de dezembro de 2008

O Fotógrafo Barbosa

Fotografia Estenopeica
Antigo Estúdio do Barbosa à Rua do Brasil
Hoje Rua Jornal do Algarve
Originária Rua do Príncipe





Conto de Arrepiar
ou
O Estudio do Barbosa


Não acredito em Bruxas, em Bruxedos, em Quebrantos, em Malfejos, em Almas e Alminhas...Mas que ele há "porras de um cabrão" lá isso há.

No outro dia entrei no café El Conde de Vila Real de Santo António e fiquei pasmado.

Nas paredes, quadros e quadros de reproduções de fotografias antigas do famoso fotógrafo Barbosa.

Imagens de Vila Real, do Rio, dos Barcos, das gentes Tudo registado nas placas de vidro. com um contraste possivel para a emulsão de nitrato de prata.

Perguntei ao meu tio se sabia da existência de algum arquivo que guardasse o espólio.

Respondeu-me ele...A tua Bisavó ainda deitou algumas para o lixo.... quando se mudou para a casa onde ele tinha o Estúdio.

Só não se perderam todas porque apareceu lá um tipo que levou algumas.

Uma lâmina trespassou-me o coração.

Chapas fotográficas, irrepetiveis, para sempre perdidas....

Procurei saber mais.

Descobri então que morei na Casa do Fotógrafo Barbosa. Mesmo ao lado do seu Estúdio.

Percebi o porquê da cozinha da minha bisavó ter umas vidraças tão grandes, que deixavam entrar o Sol na sua plenitude...

Era aí o Estúdio, o coração.

Nos quartos, realizava ele as revelações. E há 30 anos ainda eram escuros.

Nos corredores terão passado senhores e os senhores, catraios e catraias domingueiros... todos eles alinhados junto às vidraças da minha avó.

E eu alí brinquei.

No estádio do Barbosa, um homem louco, um génio, um visionário.

Um homem que um dia saltou do terraço com um guarda-chuva aberto.

Não acredito nestas coisas, mas o certo é que hoje tento recriar precisamente os processos fotográficos, com os quais se obtinham as chapas de vidro, cobertas de gelatina e nitrato de prata...as mesmas que a minha bisavó deitou fora para ter mais espaço.

Vade Retro?!



Enviar um comentário