sábado, 6 de agosto de 2011

Vila Real de Santo António visto por um buraco de agulha.




Eram 15h00. Um calor, um sufoco.

Levo a minha Meopta adaptada para pinhole ( adaptada é um termo simpático para descrever sucintamente o que lhe aconteceu, entre marteladas e colagens).

Nas ruas turistas almoçam. Eu passo ao largo. Procuro olhar para os preços para perceber quanto é que aqueles dois estão a pagar por uma dose de sardinhas e duas taças de vinho branco. Mas as diopetrias não deixam, e o meu olhar deve estar a incomodar.

Procuro um lugar para fixar a minha máquina.

Não me preocupo com os tempos que terei de utilizar para fotografar. É simples. Um rolo de 100 Asa, numa pinhole f152, sob sol....bastará um segundo.

Contudo pego na minha maquina normal e finjo calcular tempos e ângulos....treta...não percebo nada de ângulos, estou apenas a disfarçar o desconforto.

Tiro 10 fotografias.

Volto para casa.

 
Enviar um comentário