domingo, 31 de janeiro de 2010

O Umbigo de Beja II

Fotografia pinhole (f210 @20s - sobre filme colorido Agfa 100 revelado em XTOL 1:1 durante 9m30s, agitando de 3/3 minutos)


Procurei, nas minhas estantes, um livro de Mircea Eliade acerca da construção dos espaços enquanto arquétipos da criação...mas não o encontro.

Fica assim para a próxima uma tentativa de abordagem à importância do centro na construção de um templo, de uma vila, de um país, de uma pessoa, de um mundo, de um Universo.

No entanto é fácil constatar que Tudo roda sobre um eixo, omphalus, que nos liga ao desconhecido, ao principio criador.

Qual vara que se espeta no centro do circulo para dar inicio à construção de uma Igreja, assim também gira a terra sobre um eixo.

Um eixo que a prende e a anima.

Tudo no Universo se iniciou num ponto que concedeu ordem ao caos. E tudo no mundo continua ligado, pelo seu umbigo/omphalus a ele.

Este, creio, é o centro de Beja. Há muito que o procurava. E afinal era tão simples. Bastava recuar no tempo.
Enviar um comentário