quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Uma história


Foto Carmo Isabel


Gosto de percorrer as velhas ruas, imaginando como seriam há cem anos...pelo menos.
Quem nelas vivia?
O que faziam?
O que nos deixaram?

Por vezes procuro nos velhos livros, ecos desses tempos. E aí sinto um prazer enorme. Tal como quem lê um livro imagina (-se dentro d)a história, quem percorrer um velho bairro, conhecendo as suas estórias, consegue por momentos, como que por magia ou ciência , recuar no tempo.

Assim, partilho convosco esta....

Quem conhece Grândola, conhece decerto a sua velha Igreja Matriz, chamada de Nossa Senhora da Assumpção, depois de em tempos remotos ter sido a Igreja de Nossa Senhora da Abendada.

Em frente há uma velha rua...

Imaginem que recuaram 200 anos no tempo. Não há estradas asfaltadas, apenas velhas ruas, em volta da Igreja...pela esquerda um largo que vai dar à praça, à direita a casa dos Senhores.

Atrás da casa, um largo que vai dar à Igreja de São João Baptista.

Se seguirmos caminho pela Igreja de São João, passando o Rossio de São João, vamos ter à lagoa, que atrai muitos mosquitos.

É de noite. E um asno está preso a uma casa, que fica na rua em frente à Igreja Matriz.

O seu dono está de visita.Tendo-o prendido cá fora.

Mas eis que o animal que se agita...pressentindo perigo.

Ao longe pares de olhos reluzentes....vindos da serra, dos lados da Rua da Anchieta.

o animal é de imediato devorado pelos lobos da Serra, que regressam ao seu covil.


Foi há cem anos. No meio da Vila de Grândola

e esta fotografia é da argola onde o animal estava preso.


Por isso gosto de passear pelas ruas, quando conheço as suas histórias.
Enviar um comentário