sexta-feira, 30 de outubro de 2009

Hoje já não há cadeias na praça.


Fomapan 400, revelado em Xtol
Inicio da Rua da Cadeia Velha.


Em meados do sec. XVII o Rei Filipe IV, julgo que meia dúzia de anos antes de o mandarem embora, mandava demolir a velha cadeia de Beja..
Em sua substituição deixou a cadeia Filipina, em plena Praça, que perdurou até aos anos quarenta do século passado, no local onde hoje se situam as Finanças.

Existe uma velha expressão que afirma que "nem todos podem morar na praça".
A praça, enquanto umbigo de uma cidade, é um solo, por esse motivo, como que sacralizado.
A importância social do habitante da terra é inversamente proporcional à proximidade da posse de terreno relativamente ao centro da praça.

Na praça ficava a Igreja, a Câmara, a casa de alguns ricos ( os tais que "moravam na praça" )...e a prisão, com os seus gradeamentos e presos junto à rua.

A vergonha, a exposição, seriam assim, factores acessórios para a prevenção especifica e geral do cometimento de crimes.

Assim também foi em Beja.

Até que por influencia de uns quantos humanistas de Beja, a velha prisão, que já nauseabundava, sujeitando os presos, não só às velhas teorias da exposição publica, mas também a uma existência sub humana... foi demolida.




Hoje já não há cadeias na praça.


Enviar um comentário