terça-feira, 8 de setembro de 2009

Numa noite em plena Serra de Sintra

João Zoio, foto que anda por aí


Disseram-me que tinhas morrido.

 Então o Califa lá se foi?...

Qual Califa?

O Conde de Pavullo. O João Zoio...o teu amigo.


Não sabia.
E assim te foste para o Oriente Eterno, com a tua Excalibur.


Tu , que apesar de sempre controverso, dedicaste o final da tua vida à disseminação da Ordem pelos mais jovens, compreendendo que esse é o trabalho que tem que ser feito.

Tu, que tantas vezes apontado, como comparticipante nas tropelias da tal Universidade, mantinhas ao mesmo tempo uma rectidão pedagoga e contagiante.

Sabes,



Não me esqueço, apesar de já ter sido há quase dez anos, daquela noite de Inverno, chuvosa e fria, como convém, em plena Serra de Sintra, onde tu, Conde de Pavullo, mantiveste viva a Tradição.

O que sou, também a ti te devo.
E conseguiste isso apenas com a tua palavra.


Agradeço-te. Agradeço-te pelo que foste, pelo que fizeste, pelo que me tornaste.

e que ninguém duvide que foste um Homem Bom.
Enviar um comentário