quarta-feira, 8 de julho de 2009

Rua dos Correios, assim em jeito de carta

Fotografia de Pedro Horta


Tenho percorrido as Ruas de Beja em busca de velhas marcas

Portas, torres ,vestígios de edifícios outrora existentes, janelas....

Mas tem sido difícil, por vezes encontrar a informação necessária.

Torna-se necessário actualizar, urgentemente, o cadastro do património arquitectónico e cultural de Beja, e disponibilizá-lo, assim, ao alcance de um click. ( parte deste trabalho é verdade que está a ser feito pela CMB, mas repito, parte)

Hoje percorri algumas ruas e Travessas (Esquivél, Cisterna, Moura, Padre Plácido), e constatei que os números de policia não coincidiam com a informação disponível sobre a cantaria do sec. XV a XVIII.

Hoje ao percorrer as rua de Beja, reparei que a porta da torre adjacente à Igreja de Santa Maria ( junto portanto ao antigo edifício da Caixa Geral de Depósitos - antiga capela do Rosário) estava aberta, arrombada, com bastante reboco no chão.

Hoje reparei que algumas cantarias foram nos últimos 50 anos removidas ( alteradas, tapadas), sem motivo aparente.

Hoje levei pessoas de Beja, numa visita à parte velha da cidade, explicando, o que conseguia.

Ficaram encantadas com a riqueza desta nossa terra...e tristes, ao mesmo tempo, por faltar a sua divulgação/protecção/aproveitamento. Outros Concelhos, outros distritos, com muito menos fazem mais.

Amanhã irei ao Arquivo Fotográfico e depois ao Arquivo Distrital.

Para quando uma digitalização do seu acervo? Para quando uma proposta de aquisição de alguns acervos que por ai existem?

E já agora, porque para bom entendedor meia palavra-basta...

Será que estamos a proteger o nosso espólio cultural...será que neste momento não existe um silêncio/esquecimento face a uma situação grave que está a ocorrer com um dos maiores espólios do distrito???


Se calhar sim.
Enviar um comentário