quinta-feira, 15 de janeiro de 2009

Um grito


Fotograma obtido com o processo lumentye a partir de uma fotografia de João Espinho

Pedi ao João Espinho uma fotografia.

Para quê? - Perguntou-me ele.

Ora, para fazer uma experiência das minhas.

Assim tá bem. - Respondeu-me ele.

E assim foi-me parar à caixa do correio uma fotografia por ele tirada em Berlim.

Fiz um positivo em acetato, que coloquei em cima de papel fotográfico.

Pouco a pouco, foram surgindo tonalidades, sombras, cada vez mais escuras.

A prata enegreceu sob a luz, até formar uma imagem, sem necessidade de reveladores e fixadores e banhos de paragem.

O resultado é esta interpretação da sua fotografia.

...um desabafo...

uma declaração..

.enfim..um grito.
Enviar um comentário