sexta-feira, 21 de novembro de 2008

Acácia Amarela


Cortaram as árvores do Jardim.

A Beatriz ainda tentou colar os ramos, mas temo que não seja suficiente.

A árvore que ela subia foi cortada..." não sabiam que eu gostava desta árvore".

Compreendo-a.

Tal como compreendo os outros.

São perspectivas diferentes, são mundos diferentes. Nada nos impede de viver juntos, no mesmo planeta.

Fui andando, enquanto ela me fazia as suas queixas... Procurando que o seu Jardim voltasse a ser o que era, como que pudesse ressuscitar.

Olhei então para um canto, onde tinham juntado folhas e ramos cortados...encontrei duas de acácia, já amarelas.

Anda Beatriz que já se faz tarde, disse a mãe.

Saí do Jardim, com um sorriso nos lábios, cantarolando uma música de Luis Gonzaga....

"Ela é tão linda é tão bela, Aquela acácia amarela, Que a minha casa tem..."


Cheguei a casa e digitalizei-as para vos mostrar.
Enviar um comentário